Depois de uma paragem forçada… felizmente por apenas uma semana… eis o regresso.

Está a fazer um ano que se despoletou no concelho a febre das novas tecnologias, na esfera política. Engraçado foi ver as posições e tomadas de posição e posturas e mais não sei o quê que na altura todos quiseram tomar e ainda hoje se mantêm.

Estarão recordados que na altura o blog do PSD de Alijó fez furor não só nos conteúdos polémicos que ia abordando como no tom de comentários que surgiram… muitos deles desprovidos de consistência e apenas destabilizadores.

O PS perante a pressão dos seus militantes que acusavam o partido de não acompanhar as tendências das novas formas de comunicação, em particular os blogues, assume a posição oficial de não enveredar por esse caminho. No entanto este partido era achincalhado no blog social-democrata pelos seus comentadores sem que houvesse contraditório. Curiosamente factor primordial para tantas coisas da sociedade mas na política não parece ser necessário… pelo menos na local. O PS terá mesmo aconselhado vivamente, leia-se ordenado, os seus militantes a não passar os olhos por aquela página.

Curioso, face aos comentadores desprovidos de moral, o PSD bloqueia o comentário livre no seu blog e no início deste ano impede mesmo os comentários. Começou por ser necessária aprovação pelo moderador do blog, pela minha experiência percebi-o que seria o Dr. Miguel Rodrigues em pessoa, até que os comentários desapareceram do blog depois de uma fase em que vários, alguns da minha autoria, não foram divulgados e tantos outros foram apagados.

Ironicamente, o PSD Alijó, sempre defendeu a informação aos munícipes por aquele blog, sempre privilegiou o debate e a participação mas sem mais explicações e depois de uma limpeza aos comentários em que eram apresentados argumentos mais sólidos mas contrários às ideologias sociais democratas resolveu impedir comentários. Agora percebo que se calhar o PSD na Câmara de Alijó, liderado por estas pessoas não seria mais do que um executivo que prometia, prometia, divulgava e prometia ainda mais mas que depois se aparecesse alguma voz informada, credível e com argumentos fortes mas contraditórios a solução seria ignorar e seguir em frente.

Lembro-me de na altura não ter apreciado o facto do PS Alijó ter recomendado que se afastassem do blog laranja. Hoje, se calhar, percebo porquê… foi pena ter percebido tão tarde.

Moral da história: Alijó continua a ser um dos concelhos com menor penetração de Internet e novas tecnologias e os actores políticos pouco ou nada fizeram para motivar um pouco mais o seu uso.

Duas notas finais: a primeira para alertar para a posição excessiva que a Câmara da Régua tem tomado na questão das urgências não aceitando as propostas do Governo. Não é que eu concorde com o encerramento e ainda hoje li o Bastonário da Ordem dos Médicos apelar a que não seja o número a determinar reorganizações, porque a saúde é mais do que números; mas também não desejo que a Régua perca tudo.

Segunda nota para a reorganização da GNR que com os critérios apontados no debate mensal o posto do Pinhão, ou o que resta dele, não deverá sobreviver. Estas são duas questões que abordarei de futuro.

 

Luís Manuel Almeida

MsC Engenharia Civil

IST-UTL Lisboa 2007

 

 

publicado por Luís Almeida às 21:21