Em tempos falou-se que a JS Alijó era das mais dinâmicas do país. Na altura duvidei… fiz pesquisa e alguns contactos que me confirmaram esse facto, mas hoje pergunto o que é feito desse dinamismo.
Mérito de um pinhoense, ou não, a JS de Alijó teve em tempos papel preponderante em actos eleitorais e cresceu como nenhum na região. Chegou aos 200 militantes, que lhe permitia uma estrutura mais sólida e um corpo dirigente com mais expressão a nível nacional.
Hoje, pouco ou nada se sabe das actividades dessa força partidária. Houve eleições no início do ano, sendo reconduzido o seu líder. Provavelmente pelo excelente (!) trabalho que tem desempenhado…! A verdade é que não se vê trabalho nenhum.
Quando o concelho e a região se debatem com problemas que dizem directamente respeito aos jovens é de estranhar que as JOTAS, em particular a JS (talvez porque o executivo actual em Alijó e o Governo foram por si apoiadas), se apaguem. Há o desinteresse pela política, há o desemprego para os jovens, há a falta de condições para o seu estabelecimento no concelho. Que faz a JS de Alijó?! NADA! Que é feito da dinâmica de outrora?
Talvez sabendo que a actual direcção tudo fez, roçando a ilegalidade, para ser eleita… seria de esperar mais! Ou será que não!?
Como pode uma força considerada tão dinâmica estar agora quase no anonimato com o desinteresse dos seus militantes, com a eliminação de núcleos, com o total alheamento da política local. É que fazer acto de “corpo presente” em reuniões de Comissão Política não conta. O ponto a que esta JS em Alijó chegou é o de tentar saber por outros aquilo que o partido decide! Não se sentirão envergonhados os seus militantes perante tanta ineficiência e irresponsabilidade? Não haverá uma responsabilidade social para com os jovens… basta ler os estatutos e as orientações da JS Nacional para saber que sim!
Por fim, uma palavra sobre o núcleo do Pinhão. A prova de que a JS Alijó está entregue a pessoas incapazes de concretizar projectos e ideias… talvez de as ter também. Um núcleo prometido durante semanas para angariar militantes… mas que não existe dando-se desculpas esfarrapadas! Será que há medo do que os jovens do Sul do concelho representam para os interesses de Alijó?
Não devia de haver… afinal de contas foi um pinhoense o último a dar vida à JS de Alijó… por mais erros que depois tenha cometido.
Luís Manuel Almeida
 
publicado por Luís Almeida às 18:00